Skip to main content

Juiz de Fora

Este projeto de crédito de carbono em aterro sanitário está localizado no município de Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais, Brasil e gera eletricidade através de resíduos sólidos

Setor

Aterro Sanitário

100000

Geração Anual de Créditos

ODS

    ** Objetivos de desenvolvimento sustentável

    Standards

      Descrição

      A atividade de projeto proposta tem como objetivo capturar, queimar e gerar eletricidade através do uso de gás de aterro (biogás) gerado no aterro denominado “Central de Tratamento de Resíduos Juiz de Fora” (CTR Juiz de Fora) localizado em no município de Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais, Brasil. O projeto consiste na utilização de um sistema eficiente de captura, coleta e queima para destruir o biogás de aterro constituído principalmente de metano, um gás causador do efeito estufa. Além disso, a destruição do biogás reduz odores e impactos ambientais adversos. Os geradores instalados queimam o biogás captado para produzir eletricidade para autoconsumo e para a rede. A capacidade de geração instalada é de 4,26 MW. Os flares são mantidos em operação devido ao excesso de biogás ou períodos de não geração de eletricidade. O Projeto está em processo de registro no Cercarbono.

      Benefícios (ODS)

      3 - Campanhas de comunicação com a população sobre doenças e qualidade de vida

      6 - Proteção e restauração de ecossistemas relacionados com a água, incluindo montanhas, florestas, zonas úmidas, rios, aquíferos e lagos

      7 - Geração de energia

      8 - Promoção do crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos

      13 - Redução de emissões de GEE

      Localização

      Onde Estamos
      • Rua Fradique Coutinho

      • Pinheiros, São Paulo - SP

      • CEP: 05416-010

      Contatos
      • +55 (11) 2614-9383

      • +55 (11) 3549-4369

      • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

      Siga nas redes sociais